Eunice de Araújo Gomes, Advogado

Eunice de Araújo Gomes

Viamão (RS)
61seguidores59seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

www.adveunicegomes.com.br
OAB/RS 84434 - COREN/RS 99270

Graduada em Enfermagem pela PUC/RS no ano de 2002, Graduada em Direito pela PUC/RS no ano de 2011. Foi residente do programa de Residência Multidisciplinar da Escola de Saúde Pública na área temática de Saúde Coletiva. Trabalhou, como Enfermeira, em hospitais de Porto Alegre e Região Metropolitana nas áreas de UTI e Pós Operatório.

Foi estagiária da Defensoria Pública , Tribunal de Justiça, ambos do Estado do Rio Grande do Sul.

Trabalhou como advogada autônoma em escritórios de advocacia de Porto Alegre.

Atualmente, advogada autônoma em conclusão de Especialização em Direito Médico.

Principais áreas de atuação

Direito do Trabalho, 33%

Ramo do direito que visa regulamentar proteção ao turista, focando na atenção aos aspectos trabal...

Direito Médico, 33%

Ramo do Direito relacionado à legislação das Forças Armadas. Tem a sua origem no Direito Romano, ...

Direito Civil, 33%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Correspondência Jurídica

Serviços que realizo como correspondente jurídico
Recursos
Andamentos
Exame de processos
Alvarás
Mediação
Distribuições

Comentários

(260)
Eunice de Araújo Gomes, Advogado
Eunice de Araújo Gomes
Comentário · há 21 dias
Sinceramente, não gostei do post, principalmente em um blog jurídico, mas tudo bem, esta é a minha opinião apenas, não necessariamente seja verdade. Posso estar errada neste sentido.
Contudo, o que realmente me causou espanto foi a forma em que a autora julga as mulheres, apesar de dizer que não as julga.
Vamos, lá, destaco:
"Pior é fazer parte de um site como os que fiz e aceitar se prostituir sem ganhar nada; porque, verdade seja dita: quem vai ao encontro de um homem que conheceu na internet, para tomar um café ou um almoço, e em seguida se dirige a um motel com ele, o que é? Pior que prostituta, pois esta se valoriza recebendo pelo que proporciona! É a sua profissão e não deve envergonhar-se disso! Já quem faz de graça..."
Por qual motivo uma mulher que decide transar com alguém que conheceu recentemente seria "pior que prostituta"? Então a mulher simplesmente não pode gostar de sexo? Não pode ter - e gostar - de sexo casual?
A cereja do bolo realmente é dizer "Pior que prostituta, pois esta se valoriza recebendo pelo que proporciona!"
Então as mulheres devem receber algo em troca do prazer que proporcionam, além do prazer que também recebem??????? Sexo é moeda de troca?????
Lendo o texto, parece que mulher só transa com segundas intenções, ou ter um relacionamento ("arranjar/manter namorado"), ou ganhar dinheiro. Porém, nem todas nós usamos nossas genitálias com segundas intenções, seja em um relacionamento fixo, seja de forma casual.
Então, quem vai ao motel com um homem que acabou de conhecer é apenas uma mulher que transa porque gosta ter prazer sexual. Quem "faz de graça", é pq entende ser livre para ter prazer sexual casual com quem quiser. Entendido?

Perfis que segue

(59)
Carregando

Seguidores

(61)
Carregando

Tópicos de interesse

(9)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Viamão (RS)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Eunice de Araújo Gomes

Rua José de Alencar, 868/806 - Porto Alegre (RS) - 90880-480

(51) 3022-21...Ver telefone

Entrar em contato